{lang: 'en-US'}

sábado, 31 de dezembro de 2011

2012 está chegando. Transformem seus sonhos em realidade.


A todos os amigos, um feliz 2012 com muita saúde, paz e harmonia. Que seus sonhos se realizem... Abraços.
Franz.

A todos los amigos, uno feliz 2012 con mucha salud, paz y armonía. Que tus sueños se hagan realidad ... Abrazos.
Franz.


To all the friends, a happy 2012 with lots of health, peace and harmony. May your dreams come true ... Hugs.
Franz.



Conheça a loja virtual especializada em Zumbis - com pôsteres


Garimpando pela internet, eis que acho esta pequena jóia. Apresento-lhes a loja virtual Neatoshop. Nela, vocês encontrarão pôsteres, camisetas, chinelos, brinquedos, ornamentos, adesivos e tudo mais que desejarem com temática zumbi (entre outras). Preços acessíveis e produtos muito divertidos e inteligentes os aguardam. O que estão esperando? Não percam tempo e confiram as promoções.
Como amostra, eis alguns pôsteres de filmes (não consegui imagens maiores, mas é possível ter uma idéia do que os aguarda) que custam a módica quantia de US$ 19,90 cada.

















Reparem em cada pequeno (literalmente, em virtude do tamanho da imagem) detalhe nos pôsteres. É uma coleção que não pode faltar na parede de qualquer colecionador e fã de cinema. Abraços e um ótimo 2012.

Conto: A juíza




Lábios frios, qual o motivo que tens para tocardes os meus?
Sois vós os caminhos por onde passam palavras duras, tão cortantes quanto o fio de uma espada, que me atingem sem levar em conta os resultados.
É justamente de vós que tirei os mais intensos momentos de prazer e, em oposição, o mais puro pesar.
Falastes em amor como nunca fora antes dito. Havia verdade em tais sons... o que fiz para que mudasses tanto?
Distante é o tempo em que duas almas se conheceram. Quis o destino que assim fosse, sem considerar as prováveis conseqüências.
Tu eras jovem, impetuosa, mas com um amor contido em teu corpo, que poucos conseguem manter aprisionado. Conheci-te casada, com uma carreira promissora; eu, ao contrário, era um pobre, com pouco estudo e pouco a oferecer-lhe.
Esse mesmo pouco, tu aceitaste. Dissestes que juntos tínhamos como nos ajudar mutuamente. Minha mente foi aberta por ti e meu coração lacrado a todos, exceto vós.
Em nosso leito adúltero, juramos amor e fidelidade eternos. Unimos nossos corpos e almas e fizemos um pacto, onde o silêncio do nosso amor seria brevemente rompido quando tua separação fosse concretizada.
Entretanto, o capricho do destino é maior que nossas esperanças.
Acusaram-me injustamente de matar. Um complô onde eu sou a verdadeira vítima. Não pude defender-me, pois tu eras meu álibi. Estávamos juntos no momento em que o crime ocorreu, amando-nos sem nada saber e sem que de nós soubessem.
Preso, fiquei à mercê de meus captores. Tentaram forçar-me a confessar o que não fiz. Nada obtiveram.
Meses passaram-se, e estou diante de ti. Nossa promessa permanece.
Sei tudo o que tens a perder e sei que nada possuo para suprir. Nosso amor não pode ser revelado ou tu terás tua própria crucificação. As conseqüências são tão devastadoras que a vejo tremer diante do inevitável.
Todos querem justiça. Provas foram forjadas e não posso quebrar meu voto para contigo. Finalmente, o momento chega para que meu sofrimento tenha seu término decretado.
Hoje, diante de vós, vejo-a movimentar-se de forma lenta. Os jurados dão seu veredicto e tu o aceitas. De seus lábios os sons formam a palavra que determina o declínio de nosso amor. Ou será a prova definitiva de que ele realmente é forte o suficiente para ultrapassar a morte? Seu olhar toca o meu e percebo a dor que sentes, infinitamente maior que a minha. Meu corpo irá, mas é tua alma que ficará despedaçada. Tu me declaras culpado; culpado por amar-te.


Poucos meses e muitas realizações...


Amigos, este é o fim de 2011. Um ano de muitos altos e baixos, sucessos e derrotas, início e fim. Mas também significa recomeço e continuidade.
Nunca pensei em escrever através de um site, divulgar meu trabalho e compartilhar notícias, novidades e fatos interessantes sobre assuntos que amo. Quadrinhos, literatura e cinema são paixões antigas e, como tal, são parte integrante do meu cotidiano. 
Graças a este novo empreendimento, conheci novos e grandes amigos, estou participando de alguns sites como colaborador e escritor e, ainda, comecei a trabalhar com novos escritores. As possibilidades são muitas e boas. 
O ano de 2012 é o ano do primeiro prêmio Papo na Estante, um empreendimento do Thiago Cabello (@thiagocabello) e do J.G. Valério (@onerdescritor). Também será o ano de estréia do primeiro podcast do www.rodadeescritores.com.br, onde Rainier Morilla e convidados mostrarão seus conhecimentos e talento.
Ano que vem (parece até que está longe) trarei entrevistas e muitos artigos, vídeos, contos e novidades. O livro "Apogeu do Abismo" também sairá, com muito esforço. 
A cada um que acessou, reforço a importância deste simples ato, pois é um incentivo a mais para a continuidade deste trabalho. Obrigado pelos mais de 10.000 acessos.
Agradeço a todos que, direta e/ou indiretamente, colaboraram para o crescimento do "Apogeu do Abismo". Farei o que estiver ao meu alcance para jamais decepcioná-los. Aos que buscam um espaço, saibam que sempre estarei às ordens. Aos amigos dos sites Roda de Escritores, Nerd Escritor e Dito pelo Maldito, meus sinceros agradecimentos pelo apoio inestimável. Rainier, Vítor Vitalli, Priscilla, Guns, Ednelson, Maldito, Edilton, Samila, Ilana Casoy, pessoal do Jovem Nerd, Matando Robôs Gigantes, Cinema com Rapadura, enfim, todos os que estão cada vez mais na minha vida: muito obrigado por existirem.
No mais, um excelente ano novo a todos, com muita paz, trabalho e, principalmente, saúde. Valeu por tudo! 
P.S.: caso o mundo acabe em 2012, foi bom conhecê-los.
Ah! Antes de finalizar o ano, postarei um novo conto meu com uma trama intrigante para que tenham um início de ano diferente... aguardem.


Reveladas artes de Jae Lee para o novo livro da “Torre” (Atualizado)


A editora Donald M. Grant divulgou a primeira, das 11 imagens feitas pelo artista Jae Lee (também responsável por grande parte da adaptação da Torre Negra para os quadrinhos) que ilustrarão a primeira edição de “THE DARK TOWER: THE WIND THROUGH THE KEYHOLE”. A imagem em preto e branco não é muito reveladora, mostra apenas um corvo pousado em um galho de uma árvore com as asas abertas. 800 edições de luxo do romance serão assinadas por Stephen King e Jae Lee e serão primeiro disponibilizadas para alguns poucos privilegiados que possuem as edições de luxo de “As irmãnzinhas de Eluria” numeradas de 100 a 800, caso eles se interessem…

Leia a continuação deste post e muito mais através do site Stephen King, onde escreve meu grande amigo Editon.

Além desta informação, o site www.stephenking.com.br  contém material de alto nível, constantemente atualizado e com um visual impecável, digno do grande escritor que é King. Confiram e não deixem de seguir o site, vocês não se arrependerão.


Homenagem a Frank Frazetta - ilustrador de Conan


Walt, eu nunca orava para você antes. Não tenho a língua para isso. Ninguém, nem mesmo você, vai se lembrar se eram homens bons ou maus. Por que nós lutamos, ou por que morremos. Tudo o que importa é que dois se puseram contra muitos. Isso é que é importante! Astúcia por favor, Walt ... então me conceda um pedido. Conceda-me vingar! E se você não escutar, então para o inferno com você!
John T. Quinn III  fez e compôs este desenho do Mickey e Pluto no estilo de Frazetta.

Fonte: Neatorama

Conheçam agora o citado "estilo" de Frank Frazetta (nascido em 9 de fevereiro de 1928 - falecido em 10 de maio de 2010), ilustrador de renome internacional que já compôs capas para a Creepy, Vampirella, Dealer The Death, Conan e muitas outras HQ:









Frazetta foi um ilustrador de muita influência não só nos quadrinhos, conheçam um pouco de sua biografia:

Frazetta nasceu e cresceu no Brooklyn, New York. Com oito anos de idade, por insistência dos professores de sua escola, os pais de Frazetta o matricularam na "Brooklyn Academy of Fine Arts". Ele freqüentou a academia por oito anos sob a tutela de Michele Falanga, um premiado artista italiano. Falanga foi atingido por um talento significativo vindo de Frazetta. As habilidades de Frazetta floresceram sob Falanga, que sonhava com o envio do jovem para a Europa, às suas próprias custas, para continuar seus estudos. Infelizmente, Falanga morreu subitamente em 1944 e com ele, seu sonho. Como a escola fechou cerca de um ano após a morte de Falanga, Frazetta foi forçado a encontrar trabalho para ganhar a vida.Aos 16 anos, Frazetta começou a desenhar para revistas em quadrinhos que variavam em temas: westerns, fantasia, mistérios, histórias e outros temas contemporâneos. Alguns de seus primeiros trabalhos foram nos quadrinhos de um animal engraçado, que ele assinou como "Fritz". Durante este período, ele recusou ofertas de emprego de gigantes em quadrinhos, tais como Walt Disney. No início de 1950, ele trabalhou para EC Comics, Quadrinhos Nacionais (incluindo o super-herói "Shining Knight") e várias outras companhias de quadrinhos. Muito de seu trabalho nas histórias em quadrinhos foi feito em colaboração com os amigos Al Williamson e Krenkel Roy.Através do trabalho sobre as capas de Buck Rogers para Famous Funnies, Frazetta começou a trabalhar com Al Capp em seu "Li'l Abner quadrinhos". Frazetta também produziu sua própria tira, Johnny Comet, neste momento, bem como auxiliou Dan Barry na tira diária de Flash Gordon. Em 1961, depois de nove anos com Capp, Frazetta retornou aos quadrinhos regulares. Ter imitado o estilo de Capp por tanto tempo, limitou o trabalho de Frazetta que durante esse período pareceu estranhar um pouco o seu estilo próprio, lutando para ressurgir.Trabalho em quadrinhos para Frazetta foi difícil encontrar, no entanto. Quadrinhos haviam mudado durante o seu período com Capp e seu estilo foi considerado antiquado. Eventualmente, ele se juntou a Harvey Kurtzman fazendo a tira Little Annie Fanny paródia na revista Playboy.Em 1964, um dos anúncios Frazetta da revista chamou a atenção dos estúdios United Artists. Ele foi abordado para fazer o pôster de um filme e ganhou o seu salário anual em uma tarde. Ele fez vários cartazes de filmes. Frazetta também começou a produzir quadros para as edições de bolso de livros de aventura. Sua cobertura para a espada-e-feitiçaria coleção Conan, o Aventureiro criado por Robert E. Howard e Lancer Sprague de Camp causou no povo sensações variadas e que motivaram a compra do livro por sua capa sozinha. Deste ponto em diante, o trabalho de Frazetta foi em grande demanda. Durante este período, ele também fez capas para as edições de bolso do clássico de Edgar Rice Burroughs "Tarzan" e Barsoom (John Carter of Mars), uma série. Ele também fez várias ilustrações para muitos livros.Desde essa altura, a maioria do trabalho de Frazetta foi de natureza comercial, fornecendo pinturas e ilustrações de coisas como cartazes de filmes e imagens para calendários. Muitas de suas pinturas estão fora de linha mas, mesmo assim, se tornaram muito procuradas comercialmente.Frazetta teve seu trabalho admirado por muitas personalidades de Hollywood. Clint Eastwood e George Lucas, fãs e amigos de Frazetta, encomendaram obras dele para alguns de seus projetos de cinema.Uma vez que ele conseguiu uma reputação, estúdios de cinema começaram a tentar atraí-lo para trabalhar em filmes de animação. A maioria, entretanto, lhe daria a participação apenas no nome, a maior parte do controle criativo seria realizado por outros. Finalmente no início de 1980 um acordo filme foi oferecido que lhe daria controle mais criativo. Frazetta trabalhou com filme de animação produtor Ralph Bakshi no "Fogo e Gelo", lançado em 1983. Muitos dos personagens e mais da história foram criações de Frazetta. O filme provou ser um fracasso comercial, ainda que estivesse repleto de imagens fantásticas. Limitado pela tecnologia da época, Frazetta não poderia ter suficientemente reproduzidas via então atual tecnologia de animação e métodos. Frazetta logo voltou às suas raízes na pintura e caneta de tinta e ilustrações.Hoje, o trabalho de Frazetta é tão altamente considerado ao ponto de mesmo esboços incompletos serem vendidos por milhares de dólares. Os principais trabalhos comerciais de Frazetta são em óleo, mas ele também trabalhou com tinta aquarela e lápis. Em sua vida, mais tarde, Frazetta foi assolado por uma variedade de problemas de saúde, incluindo uma doença da tiróide que foi tratada por muitos anos. Recentemente, uma série de derrames dificultou a destreza manual, fazendo-o valer-se da mão esquerda para desenhar e pintar. Ele esculpiu por algum tempo. 

Em 2003, um documentário sobre sua vida e carreira foi lançado com o nome de "Frazetta: Pintura With Fire".Mr. Frazetta morreu de um derrame em 10 de maio de 2010, em um hospital perto de sua residência na Flórida.


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Cartazes importados de Drácula à venda


Fonte: Fangoria
Se você perdeu a primeira venda de DRÁCULA, fique tranquilo. A Mondo tem outra a caminho.
Disponibilizada para venda, é uma peça grande com Lugosi à frente e no centro (um contraste agradável com o trabalho, anterior absolutamente deslumbrante a partir de Aaron Horkey e Zouravliov Vania).
O cartaz está à venda hoje, 30 de dezembro, em um momento aleatório. O vermelho standarad será executado a $45 e ficará limitado a $350, enquanto sua variante em preto-e-branco é de $85, e limitado a apenas $100. A terceira opção, muito legal vem na forma de uma impressão de madeira na forma de um caixão, ao preço de 135 dólares. Como de costume, siga MondoNews no Twitter para a atualização.
Confiram as imagens abaixo:



A verdade é que, para os fãs, é muito difícil acessar qualquer tipo de cartaz ou pôster com qualidade, o que acaba levando-os a apelar para a importação. Mesmo os produtos que já estão em nosso território acabam ficando muito caros, talvez em função das inúmeras taxas para produtos importados, além dos impostos e o lucro que o revendedor quer tirar. 
 

10 anos sem Cássia Eller: MTV e Universal prestam homenagens


Gravadora Universal e MTV preparam especiais para lembrar uma década sem a cantora

São Paulo - Eram 18h quando uma multidão formada por 85 mil pessoas assistiu àquela mulher subir no palco, com uma faixa no cabelo, acompanhada por seu inseparável violão. O ano era 2001. Cássia Eller, aos 39 anos, estava no auge. Ela abria a segunda noite da terceira edição do Rock in Rio com a missão de tocar rock - no dia anterior, Gilberto Gil, James Taylor e Sting tiveram seu apelo, mas falharam no quesito roqueiro.

Meio travessa, meio ensandecida, a cantora não poupou esforços para fazer valer o rock que dá nome ao festival. Até os seios mostrou. Fez versões pesadas de "Partido Alto", de Chico Buarque, a "Come Together", dos Beatles. Contou com a participação especial da Nação Zumbi, para dar o tempero brasileiro na festa toda, que, naquela noite, teve também Fernanda Abreu, Barão Vermelho, Beck, Foo Fighters e R.E.M.

Dez anos depois, o festival voltou ao Rio. Mas Cássia, não. No fim daquele ano, em 29 de dezembro, há exatos 10 anos e dois dias antes de se apresentar na virada de ano na Barra da Tijuca, a carioca não resistiu a um fulminante enfarte do miocárdio - as suspeitas do uso de cocaína e álcool foram rechaçadas pelos médicos legistas. O mundo perdia aquela que talvez só fosse uma garotinha crescida.

Cássia Eller se foi quando vivia a melhor fase da carreira. Além do show irrepreensível no Rock in Rio, em 2001, a cantora lançou o seu mais rentável disco, "Acústico MTV", que vendeu 1,1 milhão de cópias. Foram 95 apresentações em um ano.

Para lembrar uma década sem Cássia Eller, a MTV - que, aos poucos, volta a focar no melhor da sua programação, ou seja, na música - dedicou 24 horas da sua grade a ela. Das 7h de ontem até 7h de hoje, foram exibidos o Acústico e o programa Luau MTV, gravado pouco antes de sua morte e exibido apenas em 2002, além de outros programas e entrevistas.

Tributo maior, no entanto, vem da gravadora Universal, ao colocar nas lojas o box "O Mundo Completo de Cássia Eller", uma compilação com seus seis discos de estúdio, de "Cássia Eller", de 1990, ao póstumo "Dez de Dezembro", lançado no ano seguinte à sua morte. Há também dois discos ao vivo, o Acústico e um DVD, "Violões", uma reunião de suas aparições em programas da TV Cultura entre 1990 e 1999.

É a melhor maneira de conseguir entender como funcionou a meteórica carreira de Cássia Eller. Do som cru, uma voz ainda vacilante. Era mais rock, menos violões. Mais gritos, menos melodias. Ainda assim, logo a cantora chamou a atenção. O ponto de mudança veio em "Com Você... Meu Mundo Ficaria Completo", de 1999. Graças ao filho Chicão, que disse que ela mais berrava do que cantava. Rapidamente, Cássia se tornava pop, suave, sem perder sua ousadia. As informações são do Jornal da Tarde.

Fonte: Exame.com

Leia abaixo o texto da Folha publicado na data da morte  da cantora (29/12/2001):

Aos 39 anos, a cantora Cássia Eller morreu hoje às 19h05 após sofrer três paradas cardíacas na clínica Santa Maria, no bairro de Laranjeiras, na zona sul do Rio de Janeiro.

A cantora tinha sido internada às 13h e chegou a ficar no CTI (Centro de Terapia Intensiva).

Segundo seu empresário, a cantora estava sentindo-se mal e reclamando de enjôos, devido ao excesso de trabalho. Os sintomas, segundo ele, seriam resultado de estresse provocado por excesso de trabalho. "Ela está trabalhando muito. Em sete meses, fez mais de cem shows", dizia.

Ao chegar à clínica, Eller foi internada na unidade coronariana. Mas o empresário minimizava o fato. "Não havia quartos disponíveis na clínica. Eu pedi que ela fosse internada lá. Se só houvesse vaga no CTI (Centro de Tratamento Intensivo), ela seria internada lá."

O boletim médico, assinado pelo diretor da clínica, Gedalias Heringer Filho, informa que Cássia Rejane Eller chegou à clínica "com quadro de desorientação e agitação, tendo evoluído rapidamente para depressão respiratória e parada cardiorrespiratória".

O único boletim médico divulgado confirmou a morte da roqueira, mas não revelou a causa. A família ainda não se manifestou. A equipe médica, informou o boletim, fez três manobras de ressuscitação na cantora. Às 18h, o quadro se agravou, e Eller morreu uma hora depois.

De acordo com informações extra-oficiais, a morte da artista teria sido consequência de intoxicação exógena, o que significaria consumo em excesso de algum tipo de droga. Essa informação não havia sido confirmada pela clínica até o encerramento desta edição. O caso está sendo investigado pela 10ª DP (delegacia de polícia) de Botafogo.

Em entrevista em abril, Eller afirmava que já havia sido dependente de cocaína, mas que havia conseguido se livrar do vício. "Fiz um tratamento de desintoxicação, que durou de 1998 a 2000. Encontrei Jesus, sigo com ele, limpinha", disse então a cantora.

Em seguida, contou como a droga estava interferindo em sua vida. "Estava me atrapalhando muito, a ponto de perder compromissos. Tinha criança dentro de casa, minha mulher não estava gostando. Fui eu mesma que quis fazer, foi legal."

Homossexual assumida, Cássia deixa um filho de oito anos, Francisco Ribeiro Eller, a quem ela chamava carinhosamente de Chicão. A roqueira vivia há 14 anos com Eugênia Vieira Martins (foto acima). As duas se conheceram quando Eugênia estudava Letras na UnB (Universidade de Brasília) e trabalhava no Tribunal Superior do Trabalho.

O pai do menino era o baixista Otávio Fialho, morto em um acidente de automóvel, alguns dias antes do nascimento de Chicão.

Antes de iniciar a carreira artística, Cássia teve uma vida profissional bastante diferente. "Quando criança, queria fugir com o circo, mas acabei sendo garçonete e cozinheira, aos 18 anos, em Brasília."

Um ano mais tarde, ela foi para Minas Gerais e trabalhou como servente de pedreiro. "Fiz massa e assentei tijolos."

Quando voltou para Brasília, substituiu uma amiga como secretária no Ministério da Agricultura. "Fui demitida no terceiro dia. Aí resolvi só cantar." 
 

 


quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

10 hipóteses possíveis para o fim do mundo (inclusive zumbis)


O mundo vai acabar. Não se sabe quando nem as razões, mas o nosso belo planetinha azul, um dia, será reduzido a cinzas, a desertos escaldantes ou a nada.Existem muitas especulações relacionadas a esse tão esperado evento – afinal, isso vem sendo explorado há séculos por profecias e histórias de todos os tipos. Seja pelo calendário Maias, por uma chuva de meteoros ou por uma bomba atômica secreta de governantes malucos, todas as teorias sobre o fim do mundo têm uma pontinha de verdade – e outra de criatividade. Confira como seriam os fins do mundo mais populares. 
Fonte: Tecmundo
Por: Bruna Rasmussen

O Calendário Maia

Os Maias utilizavam um calendário muito mais preciso e avançado do que o método de contagem de tempo que temos hoje. Com isso, estudiosos afirmam que foi possível prever eventos como a chegada do homem branco à civilização maia, em 1519.
Para o azar de todos, o calendário Maia prevê que em 21 de dezembro de 2012 algo de muito ruim acontecerá ao planeta. A partir disso, surgiram informações de que, nesta data, o Sol e a Terra estarão alinhados com o centro da Via Láctea e que, justamente neste, espaço há um buraco negro gigantesco.
Com isso, baseando-se na Teoria do Campo Magnético Terrestre, de Einstein, o campo magnético da Terra pode ser alterado, levando a terremotos, erupções vulcânicas, tsunamis e, claro, ao fim do mundo.

Nostradamus

O mesmo sujeito que previu o Katrina, a Revolução Francesa e até mesmo a morte da Princesa Diana afirma que o mundo não passa de 2012. Nostradamus era um apotecário francês que viveu no século dezesseis e era popular por suas previsões certeiras.
Há quem desminta o fato, dizendo que as interpretações dos manuscritos estão erradas. Outros, porém, acreditam piamente no fim – ainda mais que temos a teoria do calendário Maia colaborando com Nostradamus.

 

 

A teoria do planeta rasgado

O universo está em constante expansão. Você provavelmente já ouviu isso, mas, quem sabe, nunca parou para se perguntar qual é o limite. Até que ponto as coisas podem ser esticada antes de se romper?
Para os cientistas da Universidade de Darthmouth, nos Estados Unidos, se a aceleração do universo for infinita, ou seja, continuar a aumentar, dentro de um espaço de tempo, todas as forças que mantém nos nêutrons e prótons em seus devidos lugares serão superadas.
As estimativas, nada otimistas, dão conta de que 60 milhões de anos antes do fim, a galáxia sofrerá uma grande perturbação; três meses antes, o sistema solar será desprendido do todo; 30 minutos antes, a Terra irá explodir e 10-19 segundos antes, os átomos se dissociarão, dando fim a tudo.
A parte boa é que deve demorar cerca de 20 bilhões de anos para que isso aconteça. Mas outras teorias e possíveis catástrofes com certeza terão acabado com a Terra até lá.

Aquecimento global

Você pode não se importar quando joga um papel no chão ou anda sozinho por aí de carro, poluindo a cidade. Mas para tudo o que você faz, o planeta tem uma resposta na ponta da língua.
A teoria do aquecimento global é, de todas as apresentadas neste artigo, a que mais possui respaldo científico. Defendida por inúmeras teses e com resultados que podem ser comprovados todos os dias – basta sair para fora e sentir frio em pleno verão (ou o contrário) -, o aquecimento global é mais plausível do que a teoria maia. Mas será que podemos danificar o ambiente a ponto de acabarmos com a Terra?
De acordo com cientistas, sim. 2010 teria sido o ano mais quente do planeta e esse cenário não parece ser facilmente reversível. O aquecimento da Terra continuaria mesmo se parássemos com as emissões de gases prejudiciais e diminuíssemos a quantidade de lixo produzido.
Com o aumento da temperatura, a qualidade do ar é prejudicada, os alimentos se tornam escassos e as terras podem se tornar desertas. Sem comida, suscetível a diversas doenças, sem sombra ou água fresca: morrerá não só o ser humano, mas toda e qualquer forma de vida. E pode apostar, será uma morte lenta e dolorosa.

Explosão de Raio Gama

Os raios gama, a forma de luz mais intensa que conhecemos, trazem uma alta frequência eletromagnética e são produzidos durante fenômenos astrofísicos. Quando uma estrela supernova explode, ela libera essa enorme quantidade de radiação, o que pode ser devastador, se feita a uma distância mínima de 30 anos-luz da Terra.
A atmosfera terrestre seria destruída pelos raios gama, causando incêndios generalizados no planeta e acabando com qualquer tipo de vida em semanas. A boa notícia é que não existem tantas supernovas explosivas próximas da Terra e, portanto, as chances de acabarmos pegando fogo ficam um pouco mais remotas.

Pandemia

Lembra quando a H1N1 estourou e todos andavam nas ruas de máscara, luvas e olhavam com cara feia quando você tossia? Mais de 1800 pessoas morreram durante o surto de gripe em 2009 e essa foi apenas uma demonstração do que uma pandemia é capaz de fazer.
Levando em conta as facilidades de se modificar vírus e bactérias e a rapidez de transmissão de doenças - devido, principalmente aos meios de transporte e  às aglomerações urbanas - iniciar uma pandemia é moleza. E em uma brincadeira dessas, mais da metade da população pode ser atingida.
Como já afirmamos aqui no Tecmundo, é mais fácil matar toda uma nação com um vírus do que usando uma bomba atômica. Portanto, começar a lavar as mãos com frequência e não encostar no corrimão pode ser uma boa ideia.

Guerra nuclear

Basta um par de governantes estressados para que o mundo vá pelos ares. Hoje, existem cerca de 25 mil armas nucleares no mundo, sendo que boa parte delas está no Estados Unidos e na Rússia. Mas para acabar com tudo, menos de 1/10 desse arsenal seria necessário.
O inverno nuclear, causado pela explosão de diversas bombas, consistiria em uma espessa nuvem de poeira e material radioativo, o que poderia causar o bloqueio parcial da luminosidade solar, provocando um inverno rigoroso. Apesar da redução da quantidade de armas nucleares após a Guerra Fria, a possibilidade de uma guerra nuclear está menos distante do que gostaríamos.

Zumbis

Eles estão nos vídeo games, quadrinhos e filmes, mas será que poderiam existir de verdade? Os mortos-vivos são criaturas que, ao serem infectadas, perdem parte de sua consciência e perambulam por aí, atrás de cérebros.
Por ser uma condição infecciosa, a transmissão do vírus que transforma a pessoa em zumbi poderia ser muito rápida - e devastadora. A ciência tem registros de alguns parasitas capazes de tomar o controle do cérebro, transformando o sujeito e alterando seu comportamento cerebral. Com tantos vírus e bactérias que sofrem mutações ou que têm a genética alterada propositalmente, a ideia de uma transformação zumbi não parece assim tão absurda. 

Asteroide

Esta não seria a primeira vez que a Terra sucumbiria a um asteroide. Como você bem deve saber, os dinossauros foram dizimados por um desses corpos há 65 milhões de anos. De acordo com alguns cientistas, o asteroide 1997XF11 pode entrar em rota de colisão com a Terra, causando um grande estrago.
A grande maioria das formas de vida seria aniquilada e, os sobreviventes teriam de lutar pela vida em um ambiente repleto de cinzas e poeira, causado pelos incêndios provocados e pela queda do asteroide em si. Apesar de alguns acreditarem no poder malévolo do 1997FX11, a NASA garantiu que não há nenhum asteroide ameaçando a vida na Terra neste momento.

O levante dos gadgets

O celular fala com você, o computador sabe tudo da sua vida e a câmera digital é uma extensão dos seus olhos. A tecnologia está ficando cada vez melhor e, enquanto estiver em nosso controle, está tudo bem. Mas quais são as chances dos gadgets se tornarem mais inteligentes que os homens e tomarem o mundo?
A inteligência artificial tem potencial para criar células de ação independentes. É o que pensa Stephen Hawking, um dos maiores cientistas vivos. Um computador poderia pensar e agir sem que a interferência do homem fosse necessária. Pense bem da próxima vez que for dormir com o celular do lado.
.....
Não sabemos em qual desses cenários será o grand finale do mundo. Apesar de alguns deles serem mais ou menos prováveis, todos têm uma chance de acontecer.

 


Depois do fim do mundo. Curta animado nacional estilo pulp-fiction


Depois do Fim do Mundo é uma animação nacional realizada pelo jovem Flávio R. Moura para a sua tese de final de curso da UEMG. A trama traz dois mercenários, um escocês e um alienígena - totalmente estilizados -, a caminho da conclusão de seu serviço, um "trabalhinho encomendado", conversando descontraidamente sobre filmes, heróis de ação, mortos-vivos e cultura nerd.
Descobri esta animação através do site Jovem Nerd, com muitas recomendações e incluído em um episódio do Nerd Office. O sarcasmo, a trilha sonora, a animação e os diálogos fora de série, dublados por animadores conhecidos do grande público (contratados com as econominas que o Flávio juntou para o projeto) são as características que destacam esta animação e comprovam mais uma vez que um ótimo trabalho vai além do dinheiro empregado nele.
Destaque para a aula sobre zumbis, impagável.
Querem ajudar o Flávio a angariar verba para prosseguir com o projeto? Acessem aqui.
Assistam e comentem...




 




←  Anterior Proxima  → Página inicial