{lang: 'en-US'}

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

As mais sexys ilustrações de Artgerm ou Stanley Lau.


Fonte: UFunk
Artgerm, também conhecido por Stanley Lau, é um ilustrador radicado em Singapura e um dos co-fundadores da Imaginary Friends Studios. Ele trabalha e cria ilustrações para a Capcom, DC Comics ou Square Enix e outros monstros da indústria de quadrinhos e vídeo games. Aqui está uma pequena seleção de seus trabalhos: 

















Caverna do Dragão: principais personagens em visual realista.


Um ilustrador trouxe até nós uma visão bem mais realista dos personagens consagrados da série inacabada Caverna do Dragão (Dungeons and Dragons). Parte inesquecível da infância de muitos, agora temos estas versões quase adultas dos heróis e também do Vingador, o principal responsável pela permanência deles no universo alternativo.
Todas as ilustrações são de autoria de Alexandre Salles, ilustrador que se vale de um grande realismo para dar maior ênfase aos seus trabalhos. O lugar onde Alexandre exibe boa parte de seus trabalhos 
Em sua página no Deviantart vocês poderão muitos outros trabalhos com tanta qualidade quanto as imagens que verão abaixo. Boa diversão...

Eric

Diana

Presto

Hank

Sheila

Bobby e Uni

Vingador



quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Precisa de um avaliador para seu trabalho escrito? Agora trabalharei como Beta Reader.


BETA READER
Sim, meus caros amigos e leitores. Está na hora de ampliar o alcance do blog e atender algumas demandas que tenho certeza surgem e precisam de alguém capaz de solucioná-las.
Pensando nisso, informo que, a partir de hoje, também trabalharei como Beta Reader. Para clarear as coisas, o nome complexo anteriormente citado é nada além de um leitor profissional que irá analisar a estrutura do texto, apurar erros ortográficos ou gramaticais e, caso seja a vontade do avaliado, indicar alternativas e sugerir melhorias na história em si. Um trabalho complexo que pode definir o sucesso ou o fracasso de um livro, conto ou texto. A remuneração por tal serviço não é cara e fica entre 3 e 10 reais por página. Não se preocupem, não vou esfaquear ninguém com preços exorbitantes e os primeiros avaliados terão .
É bom lembrar que a ausência de erros, a correta aplicação da gramática e a coerência das ideias apresentadas são fatores preponderantes para a aceitação e o sucesso de uma obra. Não pretendo ser um revisor perfeito, pois até mesmo um escritor e leitor experiente pode errar, porém este é o tipo de serviço que farei com prazer e, inevitavelmente, aquilo que fazemos com vontade e amor terá resultados muito melhores. 
Alguns amigos já se valeram de minha avaliação antes de enviar trabalhos para coletâneas, faculdades ou mesmo publicar em blogs. Aguardo e espero que esta nova iniciativa ajude-os a alcançar as metas que estabeleceram. Também estou fazendo a minha parte, aprimorando ainda mais os estudos da Língua Portuguesa.

CAMPANHA PARA QUE A PANINI APÓIE O "APOGEU"/FRANZ

Outro ponto que vou abordar é o início de uma campanha para buscar o apoio e uma parceria com a Panini, principal editora de quadrinhos do país. Creio que muitos de vocês já leram minhas resenhas sobre as publicações da Panini, porém preciso do apoio da própria editora para não ter despesas grandes com as publicações (mesmo que cada centavo do que tenho lido ultimamente tenha sido de grande valia). Com o apoio e o envio de algumas publicações da editora, inevitavelmente vocês terão muito mais resenhas sobre os universo dos quadrinhos, sempre com uma opinião sincera e embasada por anos na leitura de HQ. 
Divulguem e lancem essa hashtag "#PaniniApoieoFranz". Twittem e ajudem o seu escritor a resenhar algo que ele simplesmente ama: Quadrinhos.
Abraços a todos e, desde já, agradeço pelo apoio e atenção.



Chaves, a história oficial ilustrada (resenha do livro).


Não mentirei sobre um detalhe: há pouco tempo que curto realmente a série "Chaves", infinitamente reprisada no SBT e, atualmente, exibida em seu novo formato até na TV paga, em desenho animado.
Contudo, a fama e o apelo humorístico da série, além do outro sucesso "Chapolin", levaram-me a buscar mais sobre o que teria de tão bom nestas produções a ponto de transformá-las em sucessos que marcariam gerações.
E, novamente, outra confissão: adorei o que descobri. As séries tem um humor simples, mas eficiente, sem necessitar de apelos e acessos, sem brincar com defeitos físicos, sem uso de brincadeiras com conteúdo racista ou os "recursos" usados nos humorísticos de hoje. Enfim, tornei-me fã de Chespirito e sua trupe. 
Então, de posse de um vale-compras da livraria Eldorado (isso não é um jabá), fui em busca da biografia do... Metallica. Sim, eu não iria comprar a história de Chaves. Minha meta era adquirir uma das duas biografias à venda da banda, porém não havia um único exemplar disponível. Um pouco triste por tal ocorrido, pesquisei outros livros, mesmo triste por não achar o que queria.
Abreviando a história (preciso manter o foco, pois isso é uma resenha) encontrei esse livro que me chamou a atenção pela simplicidade. Com as cores do Chapolim e fotos e ilustrações em preto-e-branco, interessei-me pela história dedicada não só à série televisiva, mas também à mente por trás disso tudo: Roberto Gómez Bolaños.
Admiro demais a trajetória do Metallica, porém não me arrependo por adquirir a obra sobre a qual escrevo agora. Tal e qual o tema que dá nome ao livro, fui cativado pela simplicidade do conteúdo escrito e as imagens que compõem a obra. Simples não é sinônimo de conteúdo ruim, reforço.
Após as devidas explicações, vamos ao que é primordial: o livro em si.
Chaves - a história oficial ilustrada - é um livro escrito sem a pretensão de ser uma biografia. Apesar de contar muitas partes da vida do mentor e o mais consagrado da trupe, Roberto Gómez Bolaños, é importante ressaltar que há outros livros mais completos, inclusive escritos pelo próprio Roberto. De qualquer forma, gostei muito do conteúdo despretensioso e agradável que há na obra. 
Florinda Meza
A trajetória mostrada (literalmente) de Roberto - desde seu despretensioso início até a aposentadoria, é muito interessante.  Os múltiplos talentos ficam ainda mais evidentes através das fotos e da descrição das situações e condições que levaram o pequeno menino que pretendia ser jogador a se transformar em um fenômeno da comunicação e do entretenimento. 
A pretensão por trás deste lançamento da Editora Universo dos Livros é, além das vendas, a de agradar ao imenso público que idolatra até hoje Chaves e Chapolin, os personagens mais famosos de Bolaños. Mas essa não é a única virtude do livro. Quando lerem e descobrirem muitos detalhes da carreira de Roberto Bolaños, Florinda Meza, Maria Antonieta de las Nieves, Carlos Villagrán, Ramón Valdés, Rubén Aguirre e os demais integrantes de um grupo que foi sucesso no cinema, teatro e TV, entenderão melhor que a receita para o sucesso está no comprometimento, na amizade e inteligência, esta personificada através de Chespirito e sua extensa obra.
Através deste simples e agradável livro, pude descobrir que ainda há muito a se descobrir (e aprender) sobre como progredir através de um sonho e, principalmente, lutando por aquilo que acreditamos ser verdadeiro. 
Chaves, Chespirito, Chapolin ou qualquer outro nome... não importa. O que fica após ler este livro, além do desejo de ler os demais sobre o mesmo tema, é a sensação de que somos capazes de qualquer coisa, bastando ter força de vontade para ir onde outros não tiveram coragem de ir. A vida de Roberto, seus laços de amizades, suas falhas e tudo mais correlacionado à ascensão de um menino que cresce e vira um sucesso mundial, um ícone para crianças e adultos, servirá como inspiração para o leitor e, certamente, reforço para a admiração dos antigos e novos fãs. Recomendo a leitura...





XV Concurso do Museu da Imprensa. Estudantes já podem se inscrever.


XV CONCURSO DO MUSEU DA IMPRENSA. ESTUDANTES JÁ PODEM SE INSCREVER
A décima quinta edição do concurso nacional do Museu da Imprensa de Desenho, Redação, Poesia e Monografia já está com inscrições abertas.  O certame distribuirá este ano 30 mil reais em prêmios a estudantes de todos os níveis de ensino, regularmente matriculados em escolas públicas e particulares de todo o País. Os vencedores ganharão prêmios em caderneta de poupança, oferecidos pela Caixa Econômica Federal. 
Nesta edição do tradicional concurso é  destacada (na categoria Redação – Ensino Fundamental/6º ao 9º ano) a importância do jornalismo na defesa do Estado democrático, por proporcionar a transparência dos atos oficiais, representada pelos 150 anos do Diário Oficial da União – a serem comemorados no próximo dia 1° de outubro. Destaque também na categoria Monografia (Ensino Superior) para o jornalismo alternativo que, na ditadura, apoiou a sociedade, atuando corajosamente na defesa do regime democrático.
Completam o painel de temas os trabalhos (Desenho – Ensino Fundamental) sobre o Museu da Imprensa  e  uma reflexão  (para os estudantes do Ensino Médio, categoria Poesia/1º ao 3º ano)  a respeito do jornal impresso diante do jornal virtual.   
Como forma de incentivo, o professor indicado em cada um dos trabalhos dos alunos vencedores em 1º, 2º e 3º lugares, exceto na categoria Monografia, será premiado com uma caderneta de poupança da Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 700,00. A premiação dos alunos é a seguinte:

Categoria
1º lugar
    2º lugar
     3º lugar
Desenho
1.800,00
    1.200,00
        850,00
Redação
2.100,00
    1.300,00
        950,00
Poesia
2.800,00
    1.700,00
     1.000,00
Monografia
6.000,00
    4.000,00
           -

O certame é uma iniciativa da Imprensa Nacional, órgão vinculado à Casa Civil da Presidência da República. Além de despertar nos estudantes o interesse pela visitação a museus e instituições históricas, o objetivo do concurso é estimular os trabalhos de pesquisa, nas instituições de ensino de todo o país, acerca dos 150 anos do Diário Oficial da União e da importância dos jornais alternativos, bem como dos jornais virtuais ou impressos, numa abordagem histórica e atual.

O patrocínio é da Caixa Econômica Federal, com as parcerias da Associação Transparência Municipal e da Associação dos Servidores da Imprensa Nacional-Asdin.  O regulamento do concurso pode ser baixado do portal eletrônico da Imprensa Nacional, www.in.gov.br. Mais informações pelo telefone 0800-725 6787.


Franz says: o prazo para envio das redações e trabalhos expira em 31 de dezembro do corrente ano. Contudo, é aconselhável adiantar as produções e evitar a perda da oportunidade em participar deste concurso. A premiação é um incentivo, porém a divulgação daquilo que foi produzido é algo ainda mais importante. Boa sorte a todos os estudantes que participarão deste evento.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

As várias faces do Seu Madruga...


Uma singela homenagem a esse personagem que tanto cativou crianças, jovens e adultos por gerações.
Busto do Madruga

Aquarela feita por Gambah




MGM

K.I.S.S.

Thumb



Jedi

Madruga Page
Arte de Mario Cau
Arte por Marco Kap


Um sonho que ainda se realizará: Batman e Superman - os Melhores do Mundo.


Uma fan art que materializa o sonho de muitos fãs da dupla que representa o poder e a inteligência dos heróis da DC.



Dica: Promoções de livros no Submarino


Como nem todos os leitores tem tempo para pesquisar ou simplesmente acessar os sites para comprar bons livros, estou postando esta ótima dica de livros em promoção. São coleções completas dos autores mais vendidos e consagrados. Espero que curtam. Cada coleção já tem seu link direto embutido nas imagens. Boas compras...

Os cinco livros lançados de Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin. 
Uma das sagas que mais vendeu (justamente, diga-se de passagem) nos últimos anos. Política, traição, amor, violência e morte em doses fortes, capazes de prender a atenção de qualquer leitor ávido por uma excepcional leitura.
Preço R$ 129,90 em até 12 vezes sem juros.


Um grande sucesso de vendas e também consagrado pelo público, a trilogia das crônicas de Arthur está também em promoção e ainda conta com um dos últimos livros do autor, Stonehenge. Cornwell é destaque por suas batalhas narradas com maestria e detalhes surpreendentes, além de tramas embasadas por fatos históricos.
Preço R$ 99,90 em até 12 vezes sem juros.

Uma das mais extensas obras de Stephen King e também um sucesso inquestionável de vendas e críticas. A série A Torre Negra já foi transposta para os quadrinhos e também tem previsão de se tornar uma série. A trama se passa em torno de Roland Deschain, o Pistoleiro, que tem como principal missão alcançar a Torre Negra, a base do espaço e do tempo neste universo em que ele habita.
Tal qual a saga das Crônicas de Gelo e Fogo, esta série é composta por sete fantásticos livros, inspirados pela mente criativa do mestre do terror Stephen King.
Preço R$ 199,90 em até 12 vezes sem juros.

Boa leitura! 

Review da HQ Mondo Louco e a atualidade de seus autores.


Fonte: O Globo  Por Telio Navega. 
O Mondo Urbano de três amigos gaúchos de Porto Alegre vai parar nos EUA. A editora americana Oni Press lança por lá em maio uma das mais elogiadas séries em quadrinhos publicadas no Brasil no ano passado. Sim, desta vez, nós, brasileiros, lemos primeiro.
Rafael Albuquerque, Mateus Santolouco e Eduardo Medeiros escrevem e desenham, a seis mãos, as histórias em quadrinhos do "Mondo Urbano", um universo como o nosso, recheado de sexo, drogas e rock'n'roll. O primeiro arco de aventuras saiu, em 2009, de forma independente em quatro revistas - "Powertrio", "Overdose", "Cabaret" e "Encore" -, cada uma em uma cor diferente, o que destacou ainda mais a criatividade do trio gaúcho.
- A Oni Press vai publicar uma edição encadernada do material que saiu aqui, no Brasil, mais uma história inédita - explica Rafael, de 28 anos, por email ao Gibizada. - A editora, entretanto, se comprometeu a publicar cinco volumes do universo "Mondo Urbano". Então ainda teremos muitas outras histórias para contar.
Os quatro gibis de estreia da série "Mondo Urbano" funcionam como um portfólio do trio de quadrinistas, mas eles já produzem HQ há um bom tempo, principalmente para o mercado americano. É o caso de Rafael, que depois de ganhar destaque por lá desenhando o personagem Besouro Azul, fez também Super-Homem e Batman. Atualmente, além da próxima série de histórias do "Mondo Urbano", chamada "Edu em apuros", ele produz a HQ "American Vampire" para o selo Vertigo, da DC Comics, cujos roteiristas são Scott Snyder e ninguém menos do que Stephen King.
- Estou trabalhando no primeiro arco da história, que tem cinco edições de 32 páginas. Como estou trabalhando com técnicas de aguada em algumas partes e levei tempo para me acostumar, estou fazendo em um período maior do que o habitual - conta Rafael, que ainda arruma tempo para ilustrar uma sigilosa HQ dos X-Men cujo roteiro é de Ivan Brandon ("Viking"). - Trabalhar com um material inédito de King está sendo bem legal e, às vezes, é engraçado sugerir alguma mudança a ele.
"American vampire" é protagonizada por um vampiro diferente, que teria sido o primeiro sanguessuga americano. Com presas de cascavel e extraindo sua força do sol, o ladrão de bancos Skinner Sweet parece ser mesmo um vampiro bem diferente. 
Mateus é outro com grande produção nos EUA, onde já lançou "2Guns" e "Fall of Cthulhu" para a Boom! Studios e, em parceria com Keith Giffen e Shannon Denton, produziu "The Revenant". Ele também participou das antologias "24seven" e "Wonderlost". Isto sem falar na arte feita para uma história curta do Batman, escrita pelo baixista do My Chemical Romance, Mike Way. Na Marvel, Mateus participou das antologias "Rampaging Wolverine" e "X-Necrosha: The Gathering" (abaixo, à esquerda), além da minissérie "Lethal Legion", que fazia parte da saga Dark Reign. Enfim, muita coisa para o mercado americano. E no Brasil?
- Estou fazendo uma graphic novel chamada "Dionísio", que deve ser publicada ainda esse ano no Brasil - revela Mateus (que, na foto acima, aparece no meio, entre Eduardo e Rafael), de 30 anos. - Também estou produzindo algumas HQs curtas para antologias nacionais. E, claro, "Mondo Urbano", que será uma constante daqui pra frente.
Enquanto isso, Eduardo, o mais novo do trio, com 27 anos, pode ser visto nas bancas na versão brasileira da revista "Mad". Mas ele também prepara outras HQs para o mercado de lá e para o de cá. Com o escritor Michael Woods ele produz uma história curta chamada "Bus stop sermon" que deve sair nos EUA. E, para o Brasil, ele faz, em parceria com o amigo escritor Bernardo Moraes, uma graphic novel chamada "HomesickBlues". Isso sem falar na série solo "Sopa de Salsicha", que deve ganhar antologia em breve, e na nova HQ do "Mondo Urbano":
- "Edu em apuros" apresenta dois personagens que por terem o mesmo nome e o mesmo tipo de cabelo acabam sendo confundidos na entrega de um carregamento de drogas (um deles é o traficante de "Overdose").
E se você quer saber como os três amigos se conheceram, Mateus responde:
- Conheci o Edu no início de 2004. Fui tomar um café com outro amigo ilustrador, o Jack Kaminski, e ele tava lá no meio. Os dois trabalhavam juntos, na época, na Otto Desenhos Animados. O Albuquerque eu conheci em 2006, por intermédio de um amigo em comum. Naquela época ele agenciava artistas através do seu estúdio, o Pop Art. Comecei a trabalhar lá e apresentei um ao outro. Foi mais ou menos assim.


Franz says: esta matéria foi publicada em 2010 e já trazia uma prévia do que iríamos ver em matéria de talento futuro. Hoje, após dois anos de caminhada, eis como se encontram cada um dos três integrantes da Mondo Louco:
Rafael Albuquerque

Rafael Albuquerque - hoje é o desenhista da aclamada American Vampire, escrita por Scott Snyder e Stephen King.  Rafael já recebeu inclusive o prêmido Will Eisner, o Oscar dos quadrinhos por seu trabalho em American Vampire como estreante. Na mesma premiação, apenas para situar, os irmãos Gabriel Bá e Fábio Moon também receberam prêmios em outra categoria com a HQ Daytripper

Mateus Santolouco - ao centro
Mateus Santolouco - Um desenhista bastante produtivo e com uma criatividade fora do normal. Eis sua biografia através do próprio site do autor:
Nem santo e nem louco. Só mais um zézinho tentando ganhar a vida com quadrinhos….
Fui parido em 1979 e batizado Mateus, na cidade de Porto Alegre, RS, Brasil.
Formado em publicidade, trabalhei para esse mercado, quase sempre focado em ilustração, animação e design de personagem. Por volta de 2006 enchi dessa porqueira e finalmente voltei meus esforços para produção de quadrinhos.
Publicações:
Dial H – DC Comics com China Miéville e Brian Bolland. (2012)
Teenage Mutant Ninja Turtles #5 – IDW Publishing (2011)
Zine Supreme/Zine Extreme/Zine Obscene – Independente (2011)
American Vampire 10 & 11 (Vol.2) – Vertigo (2010)
JLA 80 Special – DC Comics (2010)
Mondo Urbano – Oni Press Publishing(USA) Devir Editora (Brasil) (2009)
Dark Reign:Lethal Legion - Marvel Comics (2009)
Rampaging WolverineMarvel Comics (2009)
DC Halloween Special #08DC Comics. (2008)
Fall of Cthulhu – série baseada na mitologia de H.P. LovercraftBoom! Studios (2008)
The Revenant - Graphic Novel- Desperado Comics com Shannon Denton, Keith Giffen e Rob Worley (2008)
WonderlostImage Comics (2008)
24Seven - Image Comics  – indicada ao prêmio Eisner 2008 por melhor antologia (2007)
2Guns - Boom! Studios (2007-2008) – Adaptação para o cinema em desenvolvimento em Hollywood.
Ninja Tales – Boom! Studios (2006)
Eduardo Medeiros - mais à frente

Eduardo Medeiros - É ilustrador, mas já foi um modelo de renome internacional, chegando a ser exclusivo de algumas agências incluindo a Ford models. Cansado de se destacar pela sua ofensiva beleza, resolveu voltar a sua terra natal e se dedicar a sua verdadeira paixão: o balé contemporâneo e a dança de salão. No meio de uma vida conturbada encontra tempo para sua HQ online "SOPA DE SALSICHA" principal motivo desse blog existir.


←  Anterior Proxima  → Página inicial