{lang: 'en-US'}

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Divulgação: União entre a Companhia das Letras e a Amazon está estabelecida.


Fonte: Veja.

A Amazon está cada vez mais quente, como dizem as crianças na brincadeira de encontrar coisas escondidas. A propagada chegada da gigante do e-commerce, do e-book e do Kindle ao Brasil, prevista para este ano, vai aos poucos se concretizando. Depois de fechar acordo com a DLD, a distribuidora de livros digitais que reúne Rocco, Sextante, Objetiva e Record, a Amazon assinou contrato com a Companhia das Letras, uma das principais casas editoriais do país. A criadora do Kindle pode chegar ao Brasil até a primeira quinzena de dezembro.

“Em breve, os usuários do Kindle também poderão acessar os livros da Companhia das Letras em seus aparelhos. Ao lado da iBookstore, da Apple, com a qual começamos a trabalhar no mês passado, e de dez livrarias nacionais – Saraiva, Cultura, iba, Gato Sabido, Travessa, Positivo, Curitiba, Leitura.com, Submarino e Buqui – agora assinamos também com a Amazon, que vai representar mais um canal importante de contato com os nossos leitores”, diz a editora de Luiz Schwarcz em comunicado, nesta sexta-feira.
O texto prossegue: “Desde março de 2010, quando lançamos nossos primeiros e-books, temos trabalhado na expansão do nosso catálogo digital, que hoje já conta com três aplicativos para iOS e mais de 500 títulos em ePub. Muitos destes se tornaram best-sellers no formato digital, como é o caso da Trilogia Millenium, Steve Jobs, As Esganadas, Gabriela, Cravo e Canela e Toda Sua – este último, da Editora Paralela, desde agosto nas listas de mais vendidos. Com a colaboração da editora Penguin, que se tornou referência no mercado mundial de livros digitais, buscamos experimentar novos formatos e disponibilizar nosso catálogo no maior número possível de canais, dando maior liberdade de escolha ao leitor. O acordo com a Amazon e nossas conversas com outros players internacionais representam mais um passo nessa direção.”

Os 20 livros de ficção mais vendidos, segundo a revista Veja.


Fonte: Revista Veja.

1 - Cinquenta Tons de Liberdade

INTRÍNSECA
E. L. James
Posição na semana anterior: 1. Há quantas semanas na lista: 2

2 - Cinquenta Tons de Cinza

E.L. James
INTRÍNSECA
Posição na semana anterior: 2. Há quantas semanas na lista: 17

3 - Cinquenta Tons Mais Escuros

E.L. James
INTRÍNSECA
Posição na semana anterior: 3. Há quantas semanas na lista: 10

4 - A Guerra dos Tronos

George R. R. Martin
LEYA BRASIL
Posição na semana anterior: 0. Há quantas semanas na lista: 78 (não consecutivas)

5 - A Dança dos Dragões

George R. R. Martin
LEYA BRASIL
Posição na semana anterior: 0. Há quantas semanas na lista: 17 (não consecutivas)

6 - A Travessia

William Young
ARQUEIRO
Posição na semana anterior: 7. Há quantas semanas na lista: 2

7 - O Festim dos Corvos

George R. R. Martin
LEYA BRASIL
Posição na semana anterior: 0. Há quantas semanas na lista: 34 (não consecutivas)

8 - A Fúria dos Reis

George R. R. Martin
LEYA BRASIL
Posição na semana anterior: 0. Há quantas semanas na lista: 53 (não consecutivas)

9 - Êxtase

Lauren Kate
GALERA
Posição na semana anterior: 0. Há quantas semanas na lista: 1

10 - Toda Sua

Sylvia Day
PARALELA
Posição na semana anterior: 4. Há quantas semanas na lista: 11

11 - À Primeira Vista

ARQUEIRO
Nicholas Sparks

12 - A Sombra da Serpente

Rick Riordan
INTRÍNSECA

13 - Um Porto Seguro

Nicholas Sparks
NOVO CONCEITO

14 - As Vantagens de Ser Invisível

Stephen Chbosky
ROCCO

15 - A Tormenta de Espadas

George R. R. Martin
LEYA BRASIL

16 - O Pequeno Príncipe

Antoine de Saint-Exupéry
AGIR

17 - O Hobbit

J.R.R.Tolkien
MARTINS FONTES

18 - A Cabana

William Young
SEXTANTE

19 - Assassin´s Creed - a Cruzada Secreta

Oliver Bowden
GALERA RECORD

20 - Inverno do Mundo

Ken Follett
ARQUEIRO

Franz says: a lista - em especial os 3 primeiros - refletem o quanto o marketing e a divulgação/modismo influenciam nas vendas e na elaboração deste ranking. Clássicos como Tolkien e Martin, além de Saint-Exupéry, dão brilho a esta lista dos mais vendidos... Porém é perceptível a falta de autores nacionais na relação da Veja.









 
 

 




 

Poesia: O Salto... Por Rainier Morilla.



A cada passo desapareço
Só não somem as marcas do passado
Busco teu corpo no meu
Mas só encontro pedaços


São cordas,
Demônios  insistentes,
Do pretérito mais que imperfeito.


A cada degrau que subo
Chego mais fundo no poço
Do alto me procuro
Não me encontro


Só há dor
Uivos dos ventos.
Gilete na pele.


Abro as asas e sinto-me livre pela ultima vez na vida

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Primeiro título da trilogia escrita por Markus Zusak é lançada: O Azarão.


Antes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que iniciaram a carreira estelar desse autor.
Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos. Todos moram juntos numa casa pequena.
Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel.
Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida. 
Tento ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era muito introvertido. Sempre tinha histórias na cabeça. Então, comecei a escrevê-las.” (Markus Zusak)
“Os leitores irão amar e admirar os personagens desse livro que é um tesouro.” (New York Times)


Franz says: essa é uma das melhores notícias que recebo sobre livros nos últimos meses. Li os dois primeiros livros do autor que foram lançados no Brasil e ainda tenho dificuldades em dizer qual dos dois é o melhor. Espero estar logo com meu exemplar em mãos para ler e, posteriomente, resenhar. Como não poderia deixar de ser, recomendo que leiam "A menina que roubava livros" e "Eu sou o mensageiro", obras de altíssima qualidade.

Quando o tempo clama por nossos heróis.


Quando o tempo clama por nossos heróis.
Por Franz Lima
 
Não sei como vocês são, suas idades ou o que curtem (exceto as leituras do Apogeu), mas creio que a maioria tem a faixa etária abaixo da minha (estou com 41 anos). Também não sei explicar o que anda passando por minha mente, pois tenho tido uma sensação constante de perda, motivada, em grande parte, pela morte de muitos dos que aprendi a admirar. O tempo continua correndo, indiferente a mim e, durante esse transcorrer, acompanhei muitas despedidas tristes.
Contudo, não apenas as pessoas próximas, familiares, partiram. Diversas personalidades públicas foram levadas pelo tempo, vítimas da inevitável morte.
Chico Anysio, Chico Xavier, Steve Jobs, Eric Hobsbawm, Renato Russo, Michael Clarke Duncan, Millôr, Rogério Cardoso, Ray Bradbury, José Saramago, Nair Belo... são muitos os nomes de pessoas que fizeram parte da minha vida e, contrariando minha vontade, partiram. É inevitável a sensação de saudade que essas mortes criam. Também é i­nevitável a percepção de que somos cada vez mais mortais. Sim, pois quando jovens, a mente e a confiança em nossa "invulnerabilidade" trabalham para que sejamos prepotentes, quase arrogantes.
Ontem (28/11/12), a notícia do estado de saúde de Joelmir Beting me alertou sobre o que falo agora. Novamente a idade avançada, e as sequelas implicadas pelo transcorrer dos anos, causaram-me espanto. É estranho ver ícones, pessoas que admiramos, adoecerem e - em alguns casos - morrerem. Não que haja algo de diferente nisso (todos morreremos), porém é a velocidade com que isso acontece, a forma como inteligências e histórias brilhantes são apagadas de nosso convívio que me assustam. Talvez, inconscientemente, eu tenha medo de que a dama silenciosa também me abrace. É provável que os anos me levem a pensar mais e mais na partida, naquilo que abandonarei contra minha vontade.
Mas quanto conta minha vontade?
Hoje despertei com a notícia da morte de Joelmir Beting. Algo, de certo modo, inesperado. Mas nada do que eu diga pode alterar o fato. Como também nada do que eu faça irá evitar minha morte ou a morte de quem admiro ou amo. Isso é viver. Isso é morrer.
Resta-me apenas viver com plenitude. Aproveitar os bons momentos, aprender com os maus e, com o tempo, descartá-los. Felicidade é a colheita das pequenas alegrias, o somatório delas. Felicidade é aprender com os traumas e obstáculos, mas legar um canto bem escuro do esquecimento para eles.
Cedo ou tarde minha vontade será esquecida e, inevitavelmente, serei convocado para a longa viagem. Contudo, meu legado (tal como os ícones e pessoas que amei deixaram) ficará para os que nutrem amor por mim. Serei muito mais que uma memória, ainda que o tempo faça com que me esqueçam. Quando algo trouxer novamente minha lembrança à tona, então estarei novamente vivo. Que as gerações seguintes aprendam que, um dia, eu amei como cada um que delas faz parte.
O tempo é frio e não poupa ninguém. Mas o calor de quem ama e a saudade que habita corações é forte o suficiente para perpetuar até os mais anônimos. Assim, quando o tempo clamar por nossos heróis ou por pessoas próximas a nós, resta-nos a certeza de que suas histórias podem ficar para sempre vivas... em nós e naqueles que nos sucederem.

Ad Infinitum.




quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Toda a História de Assassin's Creed em um infográfico cheio de informações.


Um dos mais aclamados games dos últimos anos, com uma trama repleta de emoção e gráfico impagáveis. Mistério e violência rondam as tramas da série Assassin's Creed. Mas você sabe mesmo o que rolou em cada um dos jogos? 
Agora, com esse infográfico repleto de informações, ficará mais fácil entender a trama por dentro da trama. Enjoy!



O custo total para se tornar o "Batman". Infográfico muito interessante.


Fonte: Visual

Um infográfico mostra qual seria a despesa total para que uma pessoa pudesse ter o treinamento, o aparato e a logística do Batman. Confira e prepare-se para se surpreender.


The Cost of Being Batman
Learn about infographic design.

Emoção marca a promoção da primeira mulher na Marinha ao posto de Contra-Almirante.


Matéria originalmente publicada no G1. Texto de Janaína Carvalho.

Dalva Mendes é da primeira turma de mulheres oficiais a entrar na Marinha. Família de militar ressalta perfil conciliador e rígido da oficial.

Dalva Maria Carvalho Mendes recebe a nova platina do vice-almirante Celso Barbosa Montenegro (Foto: Janaína Carvalho)
Em uma cerimônia de pouco mais de cinco minutos, Dalva Maria Carvalho Mendes, a primeira mulher da história a ocupar um cargo de oficial general das Forças Armadas, recebeu a platina de contra-almirante na manhã desta segunda-feira (26). A solenidade foi realizada no Hospital Naval Marcílio Dias, onde Mendes trabalhou como médica anestesista durante muitos anos. Contra-almirante é a primeira patente entre os oficiais generais - as demais são vice-almirante, almirante de esquadra e almirante, sendo que este último, o mais importante, só existe em época de guerra.
Visivelmente emocionada, a contra-almirante afirmou que não fazia ideia do que a aguardava. “É uma alegria imensa, nem eu tinha ideia de que seria assim. É uma honra, estou muito feliz. Como militar, com certeza esse era o sonho da minha vida”.
Sobre o fato de uma mulher pela primeira vez ocupar o posto mais elevado das Forças Armadas, ela acredita que a natureza agregadora é o grande diferencial feminino em qualquer função. “Acho que a diferença é esse valor que nós mulheres trazemos a qualquer lugar que estamos. É a cordialidade e o respeito. Nós somos agregadoras de uma maneira geral”.
Além de ser a primeira mulher a ocupar o posto de almirante, Mendes também fez parte da primeira turma do corpo auxiliar feminino de oficiais da Marinha do Brasil, em 1981. Esse, segundo ela, foi o momento mais difícil da carreira. “Naquele momento inicial, tudo era novo. Eu sou da primeira turma e esse, sem dúvida, foi o momento mais difícil”, afirmou Dalva, enfatizando que nunca sofreu preconceito na marinha brasileira pelo fato de ser mulher. “Precisamos parar com essa mentalidade. Precisamos e estamos mostrando que nós temos capacidade e, em função disso, teremos o respeito de todos”.
Durante a cerimônia, Mendes recebeu a platina de contra-almirante do diretor de saúde da marinha e vice-almirante Celso Barbosa Montenegro. Os filhos também participaram da cerimônia e se disseram honrados em ver a mãe chegar a um lugar de destaque nas Forças Armadas.

“É uma sensação indescritível, até mesmo porque nunca tinha visto antes”, brincou a filha Luciana Carvalho Mendes, que segue os passos da mãe e atualmente é 1º tenente da Marinha. Segundo ela, a mãe chegou a esse posto devido a muito trabalho. “Ela é muito comprometida e dedicada ao que faz. Em alguns momentos ela precisou abdicar da vida familiar para se dedicar à profissão”, contou a filha.
Para o filho mais velho, Carlos Eduardo Carvalho Mendes, a mãe é um grande exemplo para outras mulheres. “Estou muito orgulhoso, não tenho como descrever isso. Minha mãe é um espelho para outras mulheres. Quem a conhece sabe a pessoa íntegra que ela é. E ela traz isso para dentro de casa e para o trabalho”, afirma o analista de sistema.
De acordo com o filho, a grande admiração que a mãe cativou das pessoas ao longo dos anos tem uma razão: “Ela sempre foi uma pessoa muita justa, que olhava para todos os lados e analisava as questões. Eu acho que ela faz isso no meio profissional e pessoal e é por isso que eu acho que ela tem tantos admiradores por onde passa”, afirmou Carlos, destacando ainda que, apesar de militar, Dalva sabe ser extremamente carinhosa, mas é exigente quando necessário. “Ela sabe ter aquele olhar onde não é preciso falar uma palavra feia para a gente saber o que ela quer”.

Dalva Mendes foi promovida a almirante pela presidente Dilma Rousseff na sexta-feira (23) e passou a vigorar no domingo (25). A decisão foi tomada após reunião com o ministro da Defesa, Celso Amorim, e os comandantes das Forças Armadas Julio Soares de Moura Neto (Marinha), Enzo Martins Peru (Exército) e Juniti Saito (Aeronáutica).

Terceiro posto mais importante da Marinha
A oficial Dalva deixou o cargo de capitão-de-mar-e-guerra para assumir o terceiro posto mais importante da Marinha, o de contra-almirante, que simboliza duas estrelas. O comandante da Marinha, chamado de almirante-de-esquadra, tem quatro estrelas. O posto de cinco estrelas só é assumido em caso de guerra.

O posto de contra-almirante que a oficial Dalva assumirá corresponde ao de general-de-brigada no Exército e ao de brigadeiro na Aeronáutica. Atualmente há 2.882 oficiais mulheres na Marinha, o que representa 33% do quadro total de oficiais, segundo informações da Marinha.
Além do nome de Dalva, Dilma assinou a promoção de outros oficiais das três forças, que deverão se apresentar à presidente, no Palácio do Planalto, porém sem data definida.
Perfil
A contra-almirante Dalva Maria Carvalho Mendes, 56 anos, é carioca, viúva, tem dois filhos e ingressou na Marinha em 1981. Médica anestesista, chegou ao cargo de vice-diretora do Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro, em 2007. Em 2009, assumiu o posto de capitão-de-mar-e-guerra e atualmente é diretora da Policlínica Naval Nossa Senhora da Glória.

Extrato do B.O.N.O. (Boletim de Ordens e Notícias) da Marinha do Brasil, de 26 de novembro de 2012:

COMANDANTE DA MARINHA
I – Promoção de Almirantes - Foram promovidos ao posto de Contra-Almirante, por Decreto Presidencial, contando antiguidade a partir de 25 de novembro de 2012, a Capitão-de-Mar-e-Guerra (Md) DALVA MARIA CARVALHO MENDES e o Capitão-de-Mar-e-Guerra OSCAR MOREIRA DA SILVA FILHO.

Franz says: não sei se todos sabem, mas sou militar da Marinha do Brasil. Conheço o trabalho desenvolvido pela agora Contra-Almirante Dalva e afirmo que a promoção recebida é merecida, principalmente por seu trabalho diante da Policlínica Naval Nossa Senhora da Glória, onde o atendimento à criança especial é um dos destaques e um dos serviços de grande relevância que a Policlínica disponibiliza para militares e seus dependentes. Outra característica favorável é a transparência na gestão e o primor pelo atendimento sem distinção entre postos ou graduação. 
Desejo muito sucesso a ela e espero que esse avanço se extenda aos outros quadros que ainda não tem o privilégio de ascender ao Almirantado.


 


A incrível e criativa arte de Olly Moss em pôsteres e quadros.


O ilustrador inglês Olly Moss é um dos destaques da web com suas ilustrações cada vez mais criativas. O reconhecimento de seus trabalhos está na variedade de seus clientes (Penguin Books, Lucas Film, Urban Outfitters, Apple, Nike, Paramount e outros). Apesar de ter pouco mais de 21 anos, suas obras já são sucesso. Veja os motivos:

Cartazes alternativos para filmes:
 










 
Quadros com silhuetas de desenhos...
Descubra, se for capaz, quais são os ícones representados. 
 











 
 
 
 
 



terça-feira, 27 de novembro de 2012

Divulgação: Festa Literária do Sertão de Jequié. Prestigie.


A Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Uesb (Proex), juntamente com a Academia de Letras de Jequié (ALJ), chancelam a Festa Literária do Sertão de Jequié, a ser realizada entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro, com a curadoria do escritor e jornalista Domingos Ailton. Esta é a primeira vez que uma cidade do sertão baiano terá uma festa literária, que reunirá nomes importantes da literatura e de outras linguagens artísticas do país. Na ocasião, o centenário de nascimento de Jorge Amado e de Luiz Gonzaga será lembrado pelo evento, que homenageia o escritor baiano.
Na programação constam a participação do presidente da União Brasileira de Escritores (UBE), o escritor e jornalista Joaquim Maria Botelho, que irá proferir a conferência “A Literatura no contexto atual do Brasil”. Botelho também fará parte de uma mesa redonda juntamente com a jornalista e escritora carioca Rogéria Gomes, e os jornalistas e escritores baianos Carlos Ribeiro e Carlos Souza, sobre literatura e jornalismo. Já o escritor, jornalista e sociólogo Mouzar Benedito ministrará a oficina “Mitologia Brasileira”, e o professor da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) Erisvaldo Pereira dos Santos irá conduzir a palestra “Religião de matriz africana na literatura de Jorge Amado: a propósito do texto ‘O compadre de Ogum’”.

O cineasta Tuna Espinheira, que levou o romance Cascalho, de Herberto Sales, para o cinema, debaterá sobre o processo de adaptação de uma obra literária para as linguagens cênica, cinematográfica e televisiva, com a escritora Rogéria Gomes e o vice-coordenador do curso de Teatro da Uesb, Roberto de Abreu. A obra de Jorge Amado será debatida pelo escritor e jornalista Domingos Ailton e pela professora do Departamento de Ciências Humanas e Letras (DCHL) da Uesb, Adriana Abreu.  Já a relação de Jequié com a contracultura dos anos 60 será tema de debate entre os cineastas Tuna Espinheira e Robison Roberto e o artista plástico Dicinho.

Valdeck Almeida de Jesus
Os escritores Valdeck Almeida de Jesus, Roberto Leal e Carlos Souza debaterão sobre o processo de produção e circulação de um livro. O poder de transformação da literatura terá como debatedores os escritores Domingos Ailton, Carlos Ribeiro Morgana Gazel e a professora do DCHL da Uesb, Zilda Freitas. Cultura nacional, modernidade e globalização será o tema da palestra do professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Luciano Costa Santos.

A história de vida e a produção literária do cordelista Cuíca de Santo Amaro serão mostradas em palestra e exibição de filme por parte do jornalista e documentarista Josias Pires, autor da série da TVE Bahia “Singular e Plural”. No primeiro dia da festa literária serão empossados novos membros da Academia de Letras de Jequié. O público presente na festa literária terá oportunidade também de participar de oficinas de criação literária como a oficina de crônica, que será ministrado pelo escritor e professor da Uneb, Vitor Hugo Martins. Após suas respectivas palestras os escritores lançarão e autografarão seus livros. 

PROGRAMAÇÃO: 

29 de Novembro

Horário Evento
Local: Anfiteatro “A Lenda” da UESB - Campus de Jequié
08h00 Painel 1: Mitologia Brasileira -  Mouzar Benedito com mediação de Domingos Ailton
09h00 Lançamento  de livro: Coleção  Mitologia Brasílica, de Mouzar Benedito e Ohi
09h30 Exibição de filme: Documentário  Ambiente Natural e Memória de Contendas do Sincorá, de Domingos Ailton.
10h40 Painel 2: Paulo Coelho – O Mago da Literatura -  Carlos Souza Yeshua com mediação de Júlio Lucas.
11h30 Lançamento de livro:  Carta ao Presidente-Brasileiros em busca da cidadania- Organização: Carlos Souza.
Atividade cultural
14h00 Painel 3:  A razão como base para desenvolvimento da consciência  - Maribel Barreto com mediação de Adilson Gomes.
15h00 Lançamento   de livro:  Ensaios sobre Consciência, de  Maribel Barreto.
15h30 Painel 4: A história de  Luís Gama  - Mouzar Benedito  com mediação de Jorge Barros.
16h30 Lançamento de livro:  Luiz Gama, libertador de escravos, e sua mãe libertária, Luíza Mahin, de     Mouzar Benedito
16h40 Exibição de filme: Documentário  Caçadores da Alma
17h00 Lançamento de  livro: Natureza Viva, de Robinson Roberto.
17h30 Painel 5:Antes do Passado, o silêncio que vem do Araguaia: memória, verdade e história brasileira – Liniane Haag Brum com mediação de  Domingos Ailton.
18h30 Lançamento de livro: Antes do Passado - o silêncio que vem do Araguaia, de Liniane Haag Brum.
Local: Auditório Seminário II da UESB – Campus de Jequié
14h00 Oficina de poesia: Da poesia de Grande Sertão: Veredas ao Sertão de Jequié  – Maria Lúcia Martins Ribeiro.
Local: Auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
19h30 Painel 6:Curiosidades do Jornal A Tarde – Heloísa Sampaio, Carlos Ribeiro  e Marjorie Moura, com mediação de Wilson Novaes Junior.
20h30 Homenagem ao Jornal A Tarde – Domingos Ailton
21h00 Homenagem a Luís Cotrim – Ivonildo Calheira e Domingos Ailton
21h30 Exibição de  filme  inédito:   Luís Cotrim, de Robinson Roberto

30 de Novembro

Horário Evento
Local: Auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
08h00 Painel 7: Luiz Gonzaga: ícone do Nordeste – Robinson Roberto, César  Rasec, Lourival Eça e Carlos Éden, com mediação de Domingos Ailton.
10h00 Exibição de filme: Documentário Cine Jequié, de Robinson Roberto.  
11h00 Painel 8: O regional que se torna universal – Domingos Ailton e Jeanne  Paganucci, com mediação de Zilda Freitas.
14h00 Painel 9: Poética visual na  internet: a experiência das Concrecoisas -  César  Rasec,  com mediação de Adilson Gomes.
15h00 Painel 10: O poder de transformação da literatura -  Domingos Ailton, Carlos Ribeiro Morgana Gazel, com mediação de Carlos Souza.
16h40 Lançamento de livro: Enseada do Segredo, de Morgana Gazel.
17h00 Exibição de filme: Cascalho, de Tuna Espinheira.
19h30 Painel 11: As adaptações literárias para o teatro, o cinema e a televisão - Tuna Espinheira, Rogéria Gomes, Guido Araújo,  Robério Lima  e Joaquim Botelho, com mediação de Domingos Ailton.

1º de Dezembro

Horário Evento
Local: Auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
08h00 Painel 12: Jequié e  a contracultura dos anos 60 -   Tuna Espinheira,  Robinson Roberto,  Dicinho e Haroldo Lima com mediação de Maria Lúcia Martins.
Local: Sala de aula do Centro Estadual de Educação Profissional Régis Pacheco (antigo IERP)
08h00 Oficina de criação literária: Crônica -  Vitor Hugo Martins.
10h30 Painel 13: Cultura nacional, modernidade e globalização-  Luciano Costa Santos com mediação de Zilda  Freitas.
11h00 Lançamento de livro:  Mário Vário: uma Introdução ao Pensamento de Mário de Andrade, de Luciano Costa Santos.
11h30 Lançamento de livros de autores de Jequié  - Organização: Júlio Lucas.
14h00 Painel 14: Religião de matriz africana  na literatura de Jorge Amado: a propósito do texto "O compadre de Ogum”, Erisvaldo Pereira dos Santos com mediação de Marilusa Barreto.
15h00 Exibição de filme: O Candomblé na Cidade de Jequié
16h10 Painel 15: O    processo de produção e circulação de um livro - Valdeck Almeida de Jesus, Roberto Leal e Carlos Souza com mediação de Adilson Gomes.
17h10 Painel 16 :  A dimensão da obra de Jorge Amado - Gildeci Leite, Adriana Barbosa,  Bohumila Araújo e  Domingos Ailton com mediação de Zilda Freitas.
18h30 Exibição de filme: Testemunho de um leitor de Jorge Amado, de  Carlos Pronzato.
20h00 Painel 17: A história do teatro no Brasil e as grandes atrizes que marcaram os palcos brasileiros – Rogéria Gomes com mediação de Jorge Barros.
20h40 Lançamento de livro: As Grandes Damas E  Um Perfil do Teatro Brasileiro, de Rogéria Gomes.
21h00 Painel 18: Literatura no contexto atual do Brasil – Joaquim Botelho com mediação de Ivonildo Calheira.
 

Ele transforma todos em zumbis: Rob Sacchetto e os mortos-vivos.


Rob Sacchetto é um desenhista que ganhou fama com suas versões zumbificadas de artistas, celebridades e até de você, desde que pague pelo trabalho, claro. Rob também faz versões de personagens famosos como o tigre da Kellog´s, o Tony. Confira esse e outros trabalhos do artista que é sucesso entre os fãs de zumbis.




Leia (em inglês) uma entrevista com o ilustrador e saiba mais sobre seu processo criativo: Interview with Rob Sacchetto



Em quase todos os seus trabalhos podemos ver a exposição de tendões e, na face, os dentes. Com isso já é possível assimilar o visual de um cadáver. Entretanto, as cores também são parte importante na caracterização, apesar de ser possível ver um zumbi até em suas obras em preto-e-branco.


O processo de criação de Rob é bastante interessante. Ele parte de uma fotografia e, valendo-se de seus traços principais, acrescenta as pústulas, lacerações e partes decompostas que, indubitavelmente, dão as características aos zumbis.


Você iria pedir um Big Mac com um garoto propaganda como esse?



Nem as mais belas mulheres fogem ao visual decomposto e pútrido que Rob é capaz de criar. 


←  Anterior Proxima  → Página inicial